Exército controla motim em prisão na Indonésia

Ontem, motim resultou na fuga de 200 presos e deixou cinco mortos

Jacarta – O Exército da Indonésia restabeleceu o controle da prisão Tanjung Gusta, situada na ilha de Sumatra, no oeste da Indonésia, onde cinco mortes foram registradas em um motim que resultou na fuga de cerca de 200 presos, informaram as autoridades locais nesta sexta-feira.

“A situação está completamente sob controle depois que os soldados conseguiram entrar na prisão sem encontrar resistência”, declarou Akbar Hadi, o porta-voz da direção penitenciária.

Os soldados entraram no presídio após negociar com os prisioneiros amotinados em seu interior, informou o portal local “Okezone”.

Aproximadamente 500 agentes da Polícia e 300 soldados se deslocaram no torno da prisão, onde as vítimas – três presos e dois carcereiros – se encontram durante o incêndio provocado pelos detentos na noite de ontem.

O ministro coordenador de Segurança e Justiça, Joko Suyianto, assinalou que as forças de segurança já recapturaram 64 presos, incluídos dois acusados de terrorismo (alta periculosidade). No entanto, a polícia continua segue com suas operações de busca.

O fogo foi provocado pelos presos da penitenciária localizada em Medan, a capital da província de Sumatra do Norte, para protestar pelos recorrentes cortes de fornecimento de água e eletricidade.

A prisão de Tanjung Gusta conta com 2,5 mil presos, entre eles 22 condenados por terrorismo, embora tenha capacidade para abrigar pouco mais de mil detentos.