Exercícios militares podem ter causado incêndio na Austrália

O incêndio começou em 16 de outubro, dia em que o exército realizava exercícios de treinamento com explosivos, disseram as forças armadas australianas

O exército australiano anunciou neste sábado que está investigando a possibilidade de que exercícios de treinamento com explosivos tenham originado um dos incêndios que arrasam a região sudeste da Austrália.

As Forças de Defesa australianas tentam descobrir a causa do fogo, desatado perto de Lithgow, um campo do exército.

“O incêndio começou em 16 de outubro, dia em que o pessoal do exército realizava exercícios de treinamento com explosivos”, afirmaram as forças armadas em um comunicado.

“O exército tenta estabelecer se houve alguma relação entre os dois fatos”, acrescenta.

As chamas continuavam se propagando neste sábado perto de Sidney, onde os incêndios causaram ao menos um morto e destruíram 300 casas.

Segundo os bombeiros, há 85 focos de incêndio no estado de Nova Gales do Sul, dos quais vinte ainda não foram sufocados, apesar de as temperaturas terem diminuído.

Um dos incêndios mais importantes arrasava uma zona situada entre as cidades de Lithgow e de Bilpin, 80 km a noroeste de Sidney.

O incêndio já destruiu 30.000 hectares.

Os bombeiros acreditam que o combate às chamas em Nova Gales do Sul pode durar semanas, principalmente porque a partir de domingo estão previstas rajadas de ventos e elevação das temperaturas.