Executivos chineses têm visão positiva sobre ambiente de trabalho

Metade dos executivos chineses consideram suas empresas saudáveis, mas os gerentes de baixo escalão não concordam

A metade dos executivos chineses considera saudáveis as empresas onde trabalham, enquanto que, entre seus colegas estrangeiros, apenas um terço tem uma percepção positiva sobre os negócios. Essas e outras informações fazem parte de um estudo da consultoria Booz Allen, que ouviu profissionais em 1 000 empresas chinesas. (Leia reportagem de capa de EXAME sobre negócios com a China.)

Os executivos foram convidados a preencher um questionário, no qual avaliaram quatro quesitos: oportunidade de participar de decisões importantes; comunicação interna; estrutura corporativa e formas de incentivo aos funcionários. O resultado, segundo a Booz Allen, colocou metade das empresas chinesas na categoria “saudável”. O motivo da satisfação com o ambiente de trabalho é um tanto óbvio: com a economia chinesa no auge, os chineses, em geral, tendem a se sentir mais confiantes.

Mas nem todos dentro das empresas pensam da mesma forma. Segundo o estudo, entre os gerentes de baixo escalão, apenas 29% avaliaram as companhias onde trabalham como saudáveis. Para os responsáveis pela pesquisa, a diferença de opinião mostra que a imagem que o executivo chinês tem do negócio pode não estar condizente com a realidade.

Outra explicação para a divergência de percepção entre os dois escalões pode estar na estrutura corporativa. De acordo com o estudo, as empresas chineses são adeptas de um estilo militar, com poucas pessoas no topo concentrando grande parte das decisões. Essa estrutura verticalizada, porém, tende a mudar à medida que as empresas se tornam mais globalizadas.