Executivo da Chrysler pede a trabalhadores que votem

As empresas afirmam que fazem isso desde 1999 e que a folga não deve ser interpretada como apoio a qualquer candidato

Detroit – As três grandes montadoras norte-americanas, General Motors, Ford e Chrysler, negociaram com o United Auto Workers – sindicato que representa os metalúrgicos e trabalhadores da indústria automobilística, feriado nesta terça-feira para que os empregados pudessem votar.

As empresas afirmam que fazem isso desde 1999 e que a folga não deve ser interpretada como apoio a qualquer candidato. O apoio ao presidente Barack Obama, contudo, é forte em Detroit e no Estado do Michigan. Em 2009, o pacote de Obama salvou a General Motors e a Chrysler do fechamento.

A GM foi parcialmente estatizada e a Chrysler, saneada, foi vendida à Fiat. O executivo e vice-presidente de design da Chrysler, Ralph Gilles, escreveu no Twitter na manhã de hoje: “A Chrysler deu feriado hoje para toda sua força de trabalho votar. Let’s go (vamos), América”, escreveu, repetindo um dos slogans da campanha de reeleição do presidente. Gilles, na semana passada, travou uma discussão com o magnata Donald Trump pelo Twitter. Trump, republicano, criticava o pacote de Obama que salvou GM e Chrysler do fechamento em 2009.

As informações são da Dow Jones.