Execução de Foley é vista como ataque terrorista contra EUA

Casa Branca também reafirmou que o governo dos Estados Unidos se opõe ao pagamento de resgate para obter a libertação de reféns de terroristas

Washington – A execução do jornalista americano James Foley pelos jihadistas do Estado Islâmico representa um “ataque terrorista” contra os Estados Unidos, afirmaram fontes da Casa Branca, três dias após a publicação de um vídeo de sua decapitação no Iraque.

“Quando vemos alguém matar uma outra pessoa de maneira tão horrível, isto representa um ataque terrorista contra nosso país e contra os cidadãos americanos”, declarou o conselheiro adjunto de Segurança Nacional, Ben Rhodes, que não excluiu eventuais ataques na Síria “se necessário” para responder a este “assassinato bárbaro”.

A Casa Branca também reafirmou nesta sexta-feira que o governo dos Estados Unidos se opõe ao pagamento de resgate para obter a libertação de reféns de “organizações terroristas” por considerar que esta “não é uma boa política”.