Ex-procuradora pede investigação internacional sobre Maduro

Luisa Ortega diz que Maduro e seu governo "devem pagar pelos crimes contra a humanidade; pela fome, miséria e dificuldades que afligem o povo venezuelano"

Haia – A procuradora-geral destituída da Venezuela, Luisa Ortega, perguntou à Corte Penal Internacional se uma investigação sobre o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e outros quatro importantes funcionários do governo por supostos crimes contra a humanidade.

Ortega visitou o tribunal em Haia nesta quinta-feira, acompanhada por assessores que transportavam grandes arquivos.

Ela afirmou que entregou à corte mais de mil folhas de provas, incluindo relatórios, entrevistas com testemunhas e depoimentos de especialistas que ligam as forças de segurança a mais de 8 mil assassinatos desde 2015.

A procuradora afirmou que Maduro e seu governo “deveriam pagar esses crimes contra a humanidade, assim como eles também devem pagar pela fome, miséria e dificuldades que afligem o povo venezuelano”.

Ortega disse, ainda, que está levando sua queixa ao tribunal internacional porque “não é possível punir essas pessoas” na Venezuela.

Fonte: Associated Press.