Ex-procuradora-geral da Venezuela retorna à Colômbia

Nesta semana, o presidente colombiano Juan Manuel Santos confirmou que ela estava "sob proteção" de seu governo

Bogotá – A ex-procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, deixou o Brasil na noite desta quinta-feira e retornou a Bogotá, na Colômbia, depois de participar de um encontro de procuradores dos países do Mercosul, confirmou o departamento de migrações colombiano.

“(O departamento de migrações colombiano) informa que na noite de hoje chegou, procedente do Brasil, a senhora procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz”, indicou o órgão em comunicado.

Luisa Ortega foi destituída em 5 de agosto pela plenipotenciária Assembleia Nacional Constituinte (ANC) de seu país, que a acusou de ter cometido “atos imorais”, uma ação que, para ela, “é mais um passo do governo de Nicolás Maduro para o estabelecimento de uma ditadura”.

Em consequência, Ortega deixou a Venezuela em 18 de agosto e viajou para a Colômbia, onde, esta semana, o presidente Juan Manuel Santos confirmou que ela estava “sob proteção” de seu governo.

Além disso, durante a estadia de Ortega no Brasil, o ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes também ofereceu asilo político à ex-procuradora.