Ex-primeiro-ministro do Paquistão é condenado a 10 anos por corrupção

O paquistanês Nawaz Sharif foi condenado pelo tribunal anticorrupção pela posse de quatro apartamentos de luxo em uma área nobre de Londres

Islamabad – Um tribunal anticorrupção condenou nesta sexta-feira a 10 anos de prisão o ex-primeiro-ministro do Paquistão Nawaz Sharif pela propriedade de quatro apartamentos de luxo em uma área nobre de Londres, no Reino Unido, um ano depois de ser inabilitado como político e faltando três semanas para a realização de eleições gerais no país asiático.

O juiz Mohammed Bashir do Escritório de Responsabilidade Nacional (NAB, na sigla em inglês), um órgão anticorrupção, também sentenciou a filha de Nawaz, Maryam, a sete anos de prisão pela propriedade dos apartamentos e a mais um ano por apresentar documentos falsos.

Além das penas de prisão, o juiz determinou uma multa de 8 milhões de libras (9 milhões de euros) ao ex-primeiro-ministro e outra de 2 milhões de libras (2,5 milhões de euros) à sua filha.