Ex-primeira-dama das Filipinas é solta após pagar fiança de US$ 2.850

Imelda Marcos foi condenada por sete crimes de corrupção pelos quais recebeu uma pena de seis a 11 anos de prisão por cada um deles

Imelda Marcos, viúva do ex-presidente das Filipinas Ferdinand Marcos, foi solta nesta sexta-feira sob fiança de 150 mil pesos (US$ 2.850), estabelecida pelo Tribunal Anticorrupção da Filipinas (Sandiganbayan).

A chamada “Borboleta de ferro”, apelido que recebeu quando governava com seu marido, depositou a fiança afixada e foi solta uma semana após sua condenação, em 9 de novembro.

Imelda, deputada por Ilocos do Norte, a província da família de seu marido, foi considerada culpada na sexta-feira de sete crimes de corrupção pelos quais recebeu uma pena de seis a 11 anos de prisão por cada um deles.

O julgamento se referia aos US$ 200 milhões que, em sete transferências, passaram do erário a contas privadas da condenada na Suíça quando era governadora de Manila (1975-1986).

Cabe recurso da condenação no Supremo, o que permite a Imelda conservar sua cadeira parlamentar e manter a campanha para governadora de Ilocos do Norte nas eleições de maio.

Ferdinand Marcos e Imelda governaram a Filipinas de 1965 até 1986, e recorreram a lei marcial entre 1972 e 1981.