Ex-presidente peruano Alan García tenta suicídio ao ser preso

Em meio a uma grande confusão, Alan García foi internado no hospital Casimiro Ulloa de Lima

Lima — O ex-presidente do Peru Alan García tentou se matar na manhã desta quarta-feira, 17, com um tiro na cabeça quando policiais chegaram em sua residência, na capital do país, para prendê-lo por conexões com uma investigação sobre suborno no caso Odebrecht, informou seu advogado.

“Esta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar”, disse Erasmo Reyna na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima.

O hospital indicou que García, de 69 anos, tem “um ferimento de bala na cabeça” e está sendo operado.

A informação de que o ex-presidente – que comandou o Peru de 1985 a 1990 e de 2006 a 2011 – havia tentado tirar a própria vida foi divulgada mais cedo por fontes policiais que pediram para não ser identificadas.

Testemunhas consultadas por uma emissora de televisão do Peru indicaram que García chegou ao hospital coberto por uma manta vermelha. A TV local America informou que García passa por uma cirurgia de emergência e estava em situação crítica. Imagens do filho de García e de apoiadores chegando ao hospital foram televisionadas.