Ex-chefe de campanha de Trump é declarado culpado de fraude

Manafort foi considerado culpado de oito das 18 acusações que pesavam contra ele, inclusive de fraude fiscal, bancária e omissão de contas no exterior

O ex-chefe de campanha do presidente americano, Donald Trump, Paul Manafort, foi declarado culpado nesta terça-feira (21) de fraude fiscal e bancária, em um primeiro julgamento resultante da investigação sobre a intromissão russa nas eleições presidenciais de 2016.

O consultor político de 69 anos foi considerado culpado de oito das 18 acusações que pesavam contra ele, inclusive fraude fiscal, fraude bancária e omissão de declaração de contas bancárias no exterior.

Nas 10 acusações restantes, o júri não chegou a um consenso para um veredicto, o que levou o juiz a declarar uma anulação parcial.

Manafort “avalia todas as opções” após a decisão judicial, segundo seu advogado.

O presidente Trump expressou seu pesar após tomar conhecimento do resultado do julgamento e descreveu Manafort como um “bom homem”.

“Eu me sinto muito triste com isso”, disse Trump a jornalistas, ao chegar ao estado de West Virginia para um comício, alegando que o veredicto do júri é parte de uma “caça às bruxas” depois das eleições de 2016.