Evo Morales comemora pedido da ONU para que Lula possa ser candidato

Presidente da Bolívia defende Lula desde sua prisão, em abril deste ano, para cumprir pena de 12 anos por corrupção, alegando que se trata de um complô

La Paz – O presidente da Bolívia, Evo Morales, comemorou nesta sexta-feira o pedido do Comitê de Direitos Humanos da ONU para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa ser candidato nas eleições deste ano, embora esteja preso.

“Cumprimentamos o Comitê de Direitos Humanos da ONU, a maior organização de integração mundial, por reconhecer a legitimidade da candidatura do irmão Lula à Presidência do Brasil”, escreveu Morales no Twitter.

“O mundo se dá conta do complô entre a oligarquia e a justiça brasileira. A verdade triunfará”, acrescentou o presidente boliviano na mesma rede social.

O comitê das Nações Unidas pediu nesta sexta-feira ao Brasil que tome todas as medidas pertinentes para que Lula, registrado nesta semana como candidato presidencial do Partido dos Trabalhadores (PT), possa exercer seus direitos políticos enquanto está na prisão.

Morales defende o ex-presidente Lula desde a sua prisão, em abril deste ano, para cumprir pena de 12 anos por corrupção, alegando que foi um complô para impedir sua nova candidatura à Presidência.