Eurodeputado: “Mulher deve fazer tarefa de mulher, e homem, de homens”

Em comissão, parlamentar polonês afirmou preferir situações em que "mulheres são mulheres e os homens, homens"

Bruxelas – O eurodeputado de extrema direita da Polônia Stanislao Zoltek disse nesta quinta-feira em um debate da Comissão de Orçamentos do Parlamento Europeu (PE) que as mulheres devem fazer “tarefas de mulher” e os homens “as de homem”.

“Acredito que obrigar as mulheres a desempenhar tarefas de homem e os homens a fazer as de mulher não ajuda. Prefiro a situação em que as mulheres são mulheres e os homens, homens. E se alguém quer mudar de sexo pois muito bem, me parece justo”, disse o político polonês do grupo de extrema direita da Europa das Nações e da Liberdade.

E prosseguiu: “Não obriguem as mulheres que são felizes sendo mulheres que tentem agora ser homens”.

Zoltek se pronunciou assim em resposta a um discurso da espanhola Eider Gardiazabal (PSOE), que após escutar o político de extrema direita lhe respondeu que, “para começar, não existem trabalhos de homens e trabalhos de mulheres”.

“Aqui o que fazemos é defender a igualdade de oportunidades. Não se trata de uma luta de mulheres contra homens ou de homens contra mulheres, mas de lutar para que todos tenhamos os mesmos direitos”, concluiu a eurodeputada basca.

A comissão europarlamentar estava debatendo uma proposta de Gardiazabal sobre gênero e orçamentos.