EUA vai abrigar 7,5 mil imigrantes na fronteira com o México

O exército montará barracas para abrigar temporariamente imigrantes ilegais

O Exército dos Estados Unidos montará barracas de campanha na fronteira com o México para abrigar temporariamente imigrantes ilegais adultos, que serão monitorados pelo Departamento de Segurança Nacional (DHS), anunciou o Pentágono nesta quarta-feira.

O secretário interino da Defesa, Patrick Shanahan, “aprovou um pedido do DHS, que lhe foi entregue no dia 9 de maio, para estabelecer instalações temporárias visando abrigar, no mínimo, 7.500 imigrantes adultos detidos”, informou um porta-voz do Pentágono, comandante Chris Mitchell.

O Pentágono alugará as barracas ao DHS e as colocará em terrenos identificados pelo departamento em Tucson e Yuma, no Arizona, e em Tornillo, Donna, Laredo e Del Rio, no Texas.

“Os militares não administrarão estas instalações, apenas instalarão as barracas”.

Os imigrantes envolvidos serão adultos com pedido de asilo analisado pela polícia de fronteira e sob a custódia da polícia de imigração da ICE.

O Pentágono avaliará a viabilidade do projeto nas próximas semanas para determinar o número de barracas, seu custo e o cronograma de construção destas instalações.

Ao menos 500 mil pessoas foram detidas na fronteira com o México desde o início do ano fiscal de 2019, em 1º de outubro.

A maioria dos imigrantes ilegais se entrega às autoridades e solicita asilo. Quase todos procedem da América Central: Honduras, Guatemala e, principalmente, El Salvador, fugindo da violência e da miséria.