EUA urge à UE que reconheça Guaidó como presidente de Venezuela

Guaidó, de 35 anos e líder da Assembleia Nacional, de maioria opositora, se autoproclamou presidente interino em 23 de janeiro

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, urgiu neste sábado (16) à União Europeia (UE) que reconheça o opositor Juan Guaidó como o “único” presidente legítimo da Venezuela, em um momento em que vários países europeus bloqueiam uma posição comum do bloco.

“Todos devemos apoiar o povo venezuelano até restabeleçam a liberdade e a democracia”, disse Pence na Conferência de Segurança de Munique.

“Por isso, hoje fazemos um pedido à União Europeia para que dê um passo pela liberdade e reconheça Juan Guaidó como o único presidente legítimo da Venezuela”.

Guaidó, de 35 anos e líder da Assembleia Nacional, de maioria opositora, se autoproclamou presidente interino em 23 de janeiro durante uma maciça mobilização opositora em Caracas, surpreendendo a muitos, e exige a saída do presidente Nicolás Maduro.

Desde então, já recebeu o reconhecimento de 50 países, liderados pelos Estados Unidos, e de milhões de venezuelanos que viram renovada nele a esperança de sair da severa crise socioeconômica.

Pence disse depois que os Estados Unidos se tornaram a primeira nação a reconhecer o líder parlamentar como chefe de Estado, “52 países, incluindo 30 dos nossos aliados europeus, seguiram o exemplo dos Estados Unidos”.

“Mas é hora de o resto do mundo dar um passo à frente”, afirmou.

“Mais uma vez, o Velho Mundo pode adotar uma posição de apoio à liberdade no Novo Mundo. Todos nós devemos apoiar o povo venezuelano até que a liberdade e a democracia sejam restauradas por completo”.