EUA revogam vistos de 340 venezuelanos, incluindo 107 diplomatas

Desde o final do ano passado, 600 venezuelanos já tiveram seus vistos revogados

Washington — Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira que proibiram a entrada de 340 cidadãos venezuelanos em seu território, dos quais 107 são diplomatas ligados ao presidente Nicolás Maduro, e seus familiares.

“Desde a última segunda-feira, impusemos 340 novas restrições de vistos, e 107 incluem diplomatas do ex-presidente (Maduro) e suas famílias”, disse um dos porta-vozes do Departamento de Estado, Robert Palladino.

Esta ação elevou para 600 o número de vistos revogados pelos EUA desde o final de 2018, pouco antes de Maduro – a quem o governo americano se refere como “ex-presidente” – tomar posse do cargo para um novo mandato e de o líder opositor Juan Guaidó se declarar governante interino.