EUA repatriam 64 cubanos interceptados no mar

Os cubanos haviam sido descobertos no dia 28 de outubro quando tentavam chegar na costa da Flórida

Miami – A Guarda Costeira dos Estados Unidos repatriou nesta sexta-feira 64 cubanos na Bahia de Cabañas (Cuba), após interceptarem uma tentativa de ingressar no país de maneira ilegal.

Os cubanos haviam sido descobertos no dia 28 de outubro quando tentavam chegar na costa da Flórida, informou o capitão Brendan McPherson, chefe de segurança do sétimo distrito da Guarda Costeira, em comunicado.

McPherson disse que os guardas forneceram aos cubanos água, comida e atendimento médico básico, depois que os detiveram.

Também advertiu que os imigrantes ilegais que buscam chegar aos EUA em embarcações, geralmente sobrecarregadas e mal equipadas, põem em risco suas vidas.

“A Guarda Costeira continuará vigilante para resgatar e repatriar os imigrantes ilegais que se lançam ao mar”, declarou McPherson.

Segundo os convênios assinados entre Cuba e EUA, os cubanos que são interceptados no mar, mesmo a poucos metros da margem, devem ser repatriados.

No entanto, de acordo com uma lei americana, aqueles que chegarem em solo americano podem permanecer neste país e depois de um ano obter o visto.