EUA recusaram encontro para discutir sobre Síria, diz Rússia

O ministro de Relações Exteriores russo disse que Washington notificou Moscou sobre sua recusa de se encontrar com a delegação

Moscou – A Rússia disse nesta quarta-feira que os Estados Unidos se recusaram a se encontrar com uma delegação liderada pelo primeiro-ministro russo para as discussões sobre a Síria.

O ministro de Relações Exteriores, Sergey Lavrov, disse que Washington notificou Moscou sobre sua recusa de se encontrar com a delegação russa. Ele disse que a Rússia fez a oferta no final de setembro, quando o presidente, Vladimir Putin, se reuniu com o presidente norte-americano, Barack Obama, durante a Assembleia Geral da ONU.

O porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, disse mais tarde que a decisão de Washington não ajudaria a combater o grupo Estado Islâmico e resolver o conflito sírio.

Ele disse que a oferta de Putin para enviar a delegação chefiada pelo primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, mostrou o desejo de Moscou de elevar o nível das discussões.

Uma vez que a oferta foi feita, a Rússia lançou ataques aéreos na Síria. Lavrov disse que Washington só vai concordar conversar para evitar confrontos.