EUA pede à Europa ‘plano forte’ contra crise

Segundo o secretário americano do Tesouro, Tim Geithner, a crise europeia é o principal desafio para o crescimento global

Honolulu – A Europa deve aplicar um “plano forte” contra a crise da dívida que “ameaça” o crescimento global, disse nesta quinta-feira, no Havaí, o secretário americano do Tesouro, Tim Geithner, durante a reunião dos ministros das Finanças do Foro de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC).

“A crise na Europa segue sendo o principal desafio para o crescimento global. É crucial que a Europa se mova rápido para aplicar um plano forte visando restaurar a estabilidade financeira”, disse Geithner antes da cúpula dos presidentes das 21 economias da APEC, no domingo.

O funcionário estimou que a “base” dos planos da Europa para solucionar a crise é “boa”, mas destacou que o velho continente deve adotar medidas “fortes” e no ritmo “que os mercados exigem”.

Geithner destacou que neste contexto, “o principal foco” das discussões dos ministros reunidos nesta quinta-feira, no Havaí, foi “como contribuir para fortalecer o crescimento no mundo e torná-lo mais equilibrado e firme no futuro”.

O secretário do Tesouro voltou a falar da questão do iuane, que os Estados Unidos consideram “significativamente” abaixo de seu valor real.

“É melhor para a China, é melhor para o mundo, é melhor para os Estados Unidos que a China permita que sua moeada se valorize mais rapidamente”, resumiu Geithner.