EUA não pode continuar sendo a “polícia” do mundo, diz Trump

Trump defendeu sua polêmica decisão de retirar as tropas norte-americanas da vizinha Síria, dizendo que não haverá atrasos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou uma visita surpresa às tropas dos EUA no Iraque, nesta quarta-feira, 26,, para declarar que “os Estados Unidos não podem continuar a ser a polícia do mundo”.

Trump defendeu sua polêmica decisão de retirar as tropas norte-americanas da vizinha Síria, dizendo que não haverá atrasos.

“Não se pode ter mais tempo. Já tivemos tempo suficiente”, disse ele a generais.

Esta foi a primeira visita de Trump às tropas de combate dos EUA desde sua eleição, em 2016.

O presidente americano enfrenta uma forte reação de alguns aliados, incluindo a França, e de alguns membros do Partido Republicano por sua decisão de sair da Síria e de reduzir o número de tropas no Afeganistão. Os críticos dizem que ele está sendo perigosamente precipitado.

Entretanto, Trump ressaltou durante sua breve visita à Base Aérea de Al-Assad, no oeste do Iraque, que os Estados Unidos têm lutado em guerras de outros países por muito tempo.

“Não é justo quando o peso recai todo sobre nós”, disse ele. “Não queremos mais ser explorados por países que nos usam e usam nossos militares incríveis para protegê-los. Eles não pagam por isso e vão ter que pagar”.

“Estamos espalhados por todo o mundo. Estamos em países de que a maioria das pessoas nem ouviu falar. Francamente, é ridículo”, acrescentou.