EUA investigam vazamento de fotos de fuzileiras navais nuas

As fotografias, compartilhadas em uma página do Facebook que já foi desativada, teriam sido tiradas sem consentimento

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos está investigando denúncias de que, entre os marines (Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos), circulam fotos de mulheres deste serviço nuas, tiradas sem o seu consentimento, disseram funcionários nesta segunda-feira.

As fotografias, compartilhadas em uma página secreta do Facebook que já foi desativada, mostravam supostamente mulheres marines total ou parcialmente nuas.

Publicadas na página chamada “Marines Unidos”, as fotos incluíam comentários lascivos sobre algumas das mulheres.

“O corpo de Marines está profundamente preocupado pelas denúncias sobre os comentários on-line depreciativos e as fotografias obscenas no ‘Marines United’, um site fechado. Esta conduta destrói a moral, erode a confiança e degrada o indivíduo. O corpo de Marines não aprova este tipo de conduta, que mina seus valores”, afirmou o corpo em um comunicado publicado em seu site.

Qualquer marine que “compartilhar uma foto de outra pessoa tirada sem o consentimento desta pessoa e em circunstâncias nas quais esta outra pessoa tem expectativas razoáveis de privacidade (…) pode ser submetido a um processo penal ou a medidas administrativas”, acrescenta o comunicado.

O presidente da comissão das Forças Armadas da Câmara de Representantes, Mac Thornberry, disse que o site era “inaceitável”. “As revelações do tratamento que estas mulheres marines receberam são penosas”, acrescentou.