EUA enviam mais soldados ao Oriente Médio

Apesar dos pedidos de autoridades iranianas para retirada de tropas, governo envia soldados americanos rumo a uma base militar no Kuwait

Washington – Apesar dos pedidos de autoridades iranianas para que os Estados Unidos retirem suas tropas do Oriente Médio, centenas de soldados americanos começaram a viajar rumo a uma base militar no Kuwait, de onde servirão de reforço para as forças destacadas no Oriente Médio, em um momento de tensão crescente com o Irã.

“Como anunciado, a 82ª Brigada do Corpo de Infantaria foi alertada para se preparar para o destacamento e agora está sendo destacada”, declarou o tenente-coronel Mike Burns à Agência Efe neste domingo.

A 82ª Brigada de Infantaria está baseada em Fort Bragg, na Carolina do Norte, e é especializada em operações de paraquedistas em zonas de conflito como o Iraque, onde já prestou apoio às forças de segurança locais.

Até 3,5 mil soldados devem viajar nos próximos dias para o Kuwait, um dos quartéis-generais do Comando Central das Forças Armadas dos EUA (Centcom), de onde são coordenadas as operações militares no Iraque e no Afeganistão.

“A brigada será enviada ao Kuwait como uma ação preventiva em resposta ao aumento dos níveis de ameaça contra o pessoal e as instalações dos EUA na região”, justificou Burns.

Ainda nesta semana, o governo dos EUA já tinha enviado 750 soldados para o Oriente Médio em resposta ao ataque à embaixada dos EUA em Bagdá por partidários da milícia xiita.

O envio de tropas ocorre em um momento de alta tensão entre o Irã e Washington devido à morte, em Bagdá, do general Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, divisão de elite da Guarda Revolucionária iraniana.

Teerã garantiu que retaliaria a morte de Soleiman e, como consequência, o governo dos Estados Unidos pediu para os americanos deixarem o Iraque imediatamente.