EUA dizem que Rússia sabia de antemão do ataque químico na Síria

Segundo uma autoridade, a Rússia bombardeou um hospital em que estavam vítimas do ataque. Para os EUA essa foi uma tentativa de encobrir o atentado

Uma autoridade sênior dos Estados Unidos disse que o país concluiu que a Rússia sabia de antemão do ataque com armas químicas na Síria, que ocorreu na última semana.

Segundo a autoridade, um drone russo sobrevoou o hospital sírio onde as vítimas do ataque estavam recebendo tratamento.

Horas depois, um avião de combate russo teria bombardeado o hospital, no que autoridades americanas acreditam ser uma tentativa de encobrir o ataque químico.

Até segunda-feira, funcionários do governo americano disseram que não tinham certeza se o drone era operado pela Rússia ou pela Síria.

Segundo a autoridade sênior, a presença do drone não poderia ter sido uma coincidência, afirmando, ainda, que a Rússia deve ter sabido que o ataque com armas químicas tinha ocorrido e que as vítimas estavam buscando tratamento.

O funcionário não estava autorizado a falar publicamente sobre as questões e, por isso, exigiu anonimato. Fonte: Associated Press.