EUA dizem que deixar Snowden sair seria “decepcionante”

Ex-agente da NSA, que é procurado pelos Estados Unidos por revelar esquema de espionagem, está na área de transito do aeroporto de Moscou

Washington – Os Estados Unidos ficariam profundamente decepcionados se a Rússia permitir que o fugitivo Edward Snowden, ex-prestador de serviço de uma agência espiã norte-americana, deixe o aeroporto Sheremetyevo, em Moscou, afirmou o Departamento de Estado nesta quarta-feira.

“Qualquer movimento que permita que o senhor Snowden deixe o aeroporto seria profundamente decepcionante”, afirmou a repórteres a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki. Ela disse que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, havia telefonado para o chanceler russo, Sergei Lavrov, para discutir a situação.

Snowden, que é procurado pelos Estados Unidos por revelar detalhes de inteligência do governo, chegou à Rússia em 23 de junho vindo de Hong Kong, para onde tinha fugido para escapar da captura e do julgamento nos Estados Unidos sob a acusação de espionagem.

“O secretário falou com o chanceler Lavrov nesta manhã. Ele reiterou o que pensamos … que o senhor Snowden precisa ser devolvido aos Estados Unidos, onde ele terá um julgamento justo”, disse Psaki.

Bolívia, Nicarágua e Venezuela disseram que poderiam oferecer refúgio a Snowden, mas nenhum desses países pode ser alcançado por um voo comercial direto de Moscou. Então, Snowden solicitou asilo temporário na Rússia até acreditar que possa viajar com segurança.