EUA confirmam que há americanos entre vítimas de atentado no Sri Lanka

Explosões em igrejas e hotéis deixaram centenas de mortos neste domingo no Sri Lanka

Washington — O governo dos Estados Unidos confirmou neste domingo que vários cidadãos americanos morreram nos atentados no Sri Lanka, que deixaram pelo menos 207 mortos e 450 feridos.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou em comunicado que “há vários cidadãos dos EUA entre os mortos”, sem precisar seu número.

“A embaixada dos EUA está trabalhando de forma incansável para proporcionar toda a assistência possível aos afetados pelos ataques e seus familiares”, disse o Pompeo.

“Estes ataques vis são uma dura lembrança de por que os EUA continuam firmes na nossa luta para derrotar o terrorismo”, acrescentou o secretário de Estado.

Por sua vez, o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, afirmou que os EUA ajudarão o Sri Lanka a levar os responsáveis pelos atentados à Justiça.

“Os EUA condenam categoricamente os ataques horríveis contra o Sri Lanka neste feriado de Páscoa. Mais de 200 pessoas morreram, incluindo americanos. Ajudaremos o Sri Lanka a levar Justiça rápida para os responsáveis e nunca recuaremos na luta contra o terrorismo global”, disse Bolton em sua conta do Twitter.

A rede de televisão “ABC News”, que citou ao Ministério das Relações Exteriores do Sri Lanka, indicou que entre os 27 estrangeiros mortos há por enquanto dois com dupla nacionalidade americano-britânica.

Já o presidente dos EUA, Donald Trump, expressou suas condolências “ao grande povo do Sri Lanka” e disse que seu país está “pronto para ajudar”.