EUA aprovam os primeiros reatores nucleares em mais 30 anos

Os dois novos reatores serão construídos em uma usina nuclear já existente no estado da Geórgia

Washington – A Comissão Reguladora Nuclear dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, pela primeira vez em mais de 30 anos, as licenças para a construção de dois novos reatores nucleares.

Um consórcio de empresas liderado pela Southern construirá os novos reatores na usina nuclear de Votgle, a cerca de 275 quilômetros de Atlanta (Geórgia, sul do país), que já abriga dois reatores nucleares.

Quatro dos cinco membros da Comissão aprovaram a construção dos dois reatores, mas o pessoal técnico da comissão deve completar uma revisão administrativa antes da emissão das licenças.

O único voto dissidente foi o do presidente da Comissão, Gregory Jaczko, que na reunião expressou preferência pelo requisito de ‘melhoras na segurança’ de Vogtle, influenciado pelo traumatizante acidente nuclear do ano passado nos reatores da usina de Fukushima Daiichi, no Japão.

‘Eu não posso apoiar a emissão desta licença como se o acidente de Fukushima jamais tivesse acontecido’, declarou Jaczko.

Os Estados Unidos, maior fornecedor de energia nuclear do mundo, conta com 104 reatores que operam em 65 usinas nucleares e geram, combinados, quase 20% da energia elétrica do país.

A construção de todos os reatores que operam nos EUA começou antes de 1974. Depois do desastre de Fukushima, a Comissão ordenou uma revisão exaustiva das medidas de proteção nas usinas atômicas.

A maior usina nuclear dos Estados Unidos localiza-se em Palo Verde (Arizona) e conta com três reatores que, em conjunto, geram 3.942 megawatts. Já a menor, em Fort Calhoun (Nebraska), tem um reator que gera 478 megawatts.