EUA apontam ganhos na segurança das fronteiras

Segundo secretária de Segurança Interna norte-americana, governo tem feito grande progresso na proteção da fronteira com o México para evitar imigração ilegal

San Diego – A secretária de Segurança Interna dos EUA, Janet Napolitano, disse na segunda-feira que o governo norte-americano tem feito grande progresso na proteção da fronteira com o México, conforme o governo Obama busca ganhar apoio esta semana para reformas de imigração.

Autoridades e senadores conservadores acusaram o governo de não conter a onda de imigração ilegal, e prisões por travessias ilegais da fronteira subiram no ano passado.

“O que temos visto agora, em comparação a 20 anos atrás, é a diferença entre um foguete e um cavalo de charrete”, disse Janet a repórteres, depois de fazer um passeio de helicóptero sobre a parte da fronteira de San Diego, nos EUA, com o México.

“Eu acredito que a fronteira é protegida, a fronteira é segura”, disse. “Isso não quer dizer que é 100 por cento segura. Nunca será 100 por cento.” Nos últimos 20 anos, o governo adicionou milhares de agentes de patrulha de fronteira, construiu centenas de quilômetros de cercas de segurança extra e acrescentou sistemas de vigilância de alta tecnologia, incluindo aeronaves de vigilância não tripuladas.

A secretária disse que uma queda nas prisões de imigrantes ilegais que cruzam a fronteira no setor da patrulha de San Diego –o setor que fica mais ao oeste dos nove setores da fronteira de quase 2.000 quilômetros– demonstrou que os esforços do governo estão dando resultado.

Agentes que patrulham a faixa de San Diego, que tinha sido uma importante via para os imigrantes ilegais que atravessam o norte do México, fizeram 28.400 prisões em 2012 ante 565.581 em 1992, segundo dados oficiais.

Mas prisões em toda a fronteira com o México subiram para 356.873 no ano até setembro de 2012, de 327.577 no ano anterior.

Alguns republicanos conservadores argumentam que o governo não tem feito o suficiente para aumentar a segurança.