EUA anunciarão sanções contra Venezuela e pedirão adiamento de eleições

Medidas devem ser anunciadas pelo vice-presidente americano, Mike Pence, durante encontro da Organização dos Estados Americanos

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, anunciará nesta segunda-feira (7) novas sanções contra a Venezuela e pedirá que o “simulacro” das eleições presidenciais de 20 de maio seja adiado, indicou à APF uma fonte da Casa Branca.

Pence falará perante a Organização dos Estados Americanos (OEA) em Washington, onde “anunciará novas sanções (…) e convocará a suspensão do simulacro eleitoral do presidente (Nicolás) Maduro”, disse um assessor do vice-presidente, sob condição de anonimato.

As novas medidas estarão vinculadas ao tráfico de drogas, disse, sem detalhar se também se dirigirão à indústria petroleira da Venezuela.

Um assistente de Pence disse que esperam que a delegação venezuelana se retire durante o discurso do vice-presidente.

Pence falará em uma sessão protocolar do Conselho Permanente da organização, que acontecerá às 13h30 locais (14h30 de Brasília) no Salão das Américas da sede da OEA.

Ao anunciar a visita de Pence à OEA alguns dias atrás, Alyssa Farah, secretária de imprensa do vice-presidente, declarou que ele tentará “responsabilizar os atores não democráticos da região por suas ações”.

“Em seu discurso, o vice-presidente reafirmará o nosso compromisso de aumentar a prosperidade econômica e a cooperação de segurança conjunta com nossos amigos e aliados no Ocidente, assim como de responsabilizar os atores não democráticos da região por suas ações”, indicou.

Nos últimos meses, Washington aplicou muitas sanções econômicas contra Maduro e funcionários ou ex-funcionários venezuelanos, além de proibir entidades americanas de negociarem a dívida do país e de sua petroleira Pdvsa, e comerciar com a petro, a criptomoeda lançada por Caracas.

Na recente Cúpula das Américas em Lima, Pence disse que Washington quer impulsionar “mais sanções” para isolar Caracas.