ETA tem sétimo golpe com prisão de mais um integrante

É a sétima de um membro da organização armada separatista basca em oito dias

Madri – O suposto membro do ETA, Juan María Múgica, acusado de planejar um atentado contra o ex-chefe de Governo espanhol José María Aznar, foi detido na França nesta quarta-feira, em um novo golpe contra a organização.

A prisão de Múgica, em uma operação conjunta da polícia francesa com a Guarda Civil espanhola perto da localidade de Pau, no sudeste da França, é a sétima de um membro da organização armada separatista basca em oito dias.

Em janeiro de 2010, conseguiu fugir durante uma operação da Guarda Civil em Lizarza (norte), na qual foi desarticulado um comando do ETA, ao qual a direção do grupo terrorista havia ordenado, em 2001, cometer um atentado com lançamento de mísseis contra o avião de Aznar durante uma viagem ao País Basco, segundo o ministério do Interior espanhol.

Outro membro do ETA, Pedro María Olano, detido na mesma operação, declarou à polícia ter participado em 2001 nesse complô para lançar mísseis contra o avião de Aznar.

Responsável pela morte de 829 pessoas em 40 anos de atentados pela independência do País Basco, o ETA anunciou, em 20 de outubro passado, o cessar definitivo de sua atividade armada e pouco depois declarou-se disposta a negociar com os governos de Madri e Paris.

No entanto, o executivo espanhol se nega a dialogar com os etarras, e exigem que eles entreguem suas armas e dissolvam o grupo sem condições. Desde o anúncio em outubro, cerca de 20 membros da organização foram presos.