Estes ativistas pregaram uma peça e tanto nos apoiadores de Trump

Em evento, público foi fotografado acenando ao presidente com bandeirinhas que pensavam ser de Trump. Contudo, foram enganados

São Paulo – Um evento realizado nesta semana por uma entidade que apoia o presidente Donald Trump, e no qual o magnata esteve presente, se tornou o centro das atenções por uma razão inusitada. Isso porque dezenas de seus apoiadores foram fotografados comemorando seu discurso segurando bandeiras da Rússia.

A ação foi uma pegadinha orquestrada por dois ativistas chamados Jason Charter e Ryan Clayton, do grupo American Take Action. A ideia, contou a dupla ao site Talking Points Memo, era a de ironizar a relação esquisita entre o governo do presidente republicano e a Rússia de Vladimir Putin, cujos detalhes vem sendo quase que diariamente divulgados em investigações jornalísticas e também do FBI.

“Perguntei para as pessoas se desejavam bandeiras de Trump”, explicou Charter, “e elas pegaram”.  Ainda segundo ele, a maioria pareceu não notar que a bandeira de listras horizontais em branco, azul e vermelho era, na realidade, da Rússia.

“Acho que isso diz muito sobre os apoiadores de Trump”, disse o ativista. “Não quero insultar ninguém, mas acho que deveriam saber como é a bandeira da Rússia. O país é uma das maiores potências do mundo e é fácil de reconhecer sua bandeira”, concluiu.

Charter e Clayton estiveram no evento após adquirirem ingressos e com o objetivo de realizar protestos contra o governo do magnata. A dupla, contudo, não permaneceu muito tempo nas premissas, uma vez que foram retirados à força do local depois que um deles gritou “fascista!” enquanto Trump falava.

Ao notarem as bandeirinhas chacoalhando no ar, no entanto, os organizadores do evento correram para confiscá-las das mãos do público e não quiseram se manifestar sobre o ocorrido.