Este gráfico mostra que o coronavírus já é um problema global

Dados da Universidade de Johns Hopkins mostram evolução do surto fora da China; na Itália, casos passam de 300

São Paulo — Mesmo que o número de pessoas infectadas pelo coronavírus fora da China seja pequeno comparado com os 77 mil infectados dentro país, o ritmo dos novos casos preocupa. Nos últimos cinco dias, eles mais que dobraram.

Em 20 de fevereiro, eram cerca de 1.300 casos. Se excluídos os números do país onde a epidemia começou, há mais de 3 mil pessoas com a doença no mundo, de acordo com o projeto Tracking Covid-19, da Universidade Johns Hopkins, dos Estados 1Unidos, que atualiza os números do surto em tempo real.

Atrás da China no quesito número de infectados estão a Coreia do Sul e a Itália, que viu o número de casos disparar nesta semana, o que levou toda a comunidade europeia a ficar em alerta. Na Itália, são 283 casos confirmados, o maior número da Europa.

As bolsas europeias tiveram quedas recordes nesta segunda-feira, enquanto países como França e Áustria recomendaram atenção a possíveis sintomas às pessoas que visitaram a região da Lombardia, no norte do país.

Enquanto o surto ainda traz novos números de infectados todos os dias, governos e a indústria farmacêutica correm contra o tempo para produzir uma vacina.

Nesta terça, as ações da Moderna dispararam após o anúncio de que a empresa produziu uma vacina contra o vírus, que ainda está em testes.

Veja no gráfico a seguir a evolução de casos fora da China.