Estados Unidos sancionam 700 pessoas e empresas do Irã

O Departamento do Tesouro americano afirmou que as sanções tentam forçar o Irã a negociar um acordo mais "extenso" do que o assinado em 2015

Washington – O Governo dos Estados Unidos sancionou nesta segunda-feira 700 empresas e indivíduos iranianos, incluída a Organização de Energia Atômica do Irã, em um esforço para forçar Teerã a negociar um acordo mais “extenso” do que o assinado em 2015, informou o Departamento do Tesouro em comunicado.

O Tesouro ofereceu hoje detalhes sobre as sanções que entraram em vigor às 0h01 local hoje (3h01, em Brasília) e que fazem parte da decisão de Washington de adotar uma postura similar vista antes da assinatura do acordo nuclear assinado em julho de 2015 pelo Irã, EUA, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha.

No total, incluindo as restrições de hoje, Washington impôs mais de 900 sanções nos dois anos de Governo do presidente Donald Trump, o que representa “o nível mais alto de pressão econômica” já impostas sobre Teerã, segundo o Tesouro.