Estados Unidos afirmam ter domínio sobre aeroporto de Bagdá

Veja especial sobre o conflito

São Paulo, 4 de abril (Portal EXAME) As tropas dos Estados Unidos invadiram ontem o aeroporto internacional de Bagdá, localizado a 20 quilômetros do centro da capital iraquiana. Segundo informações do Comando Central dos Estados Unidos, no Catar, o local já estaria sob controle do exército americano.

Fontes dos Estados Unidos teriam dito que entre 300 e 400 iraquianos teriam morrido no confronto pela tomada do aeroporto. O governo do Iraque nega. Não há informações sobre possíveis vítimas entre os soldados da coalizão nessa batalha.

Em comunicado, lido nesta sexta-feira pelo ministro da Informação iraquiano, Mohammed Saeed al-Sahaf, o presidente Saddam Hussein disse que a cidade de Bagdá será defendida. Em entrevista hoje à rádio inglesa BBC, o ministro das Relações Exteriores do Iraque, Naji Sabri, disse que Saddam está vivo, mas não confirmou se ele próprio teria visto o líder iraquiano.

Segundo a agência de notícias Associated Press, tropas avançadas dos Estados Unidos encontraram uma zona industrial próxima a Bagdá com milhares de caixas contendo produtos suspeitos de arma química e antídotos. No local, também teriam sido encontrado documentos escritos em árabe sobre como agir durante um ataque químico.