Estados Unidos acreditam que avião foi derrubado por míssil

Analistas de inteligência "acreditam fortemente" que um míssil terra-ar tenha derrubado o avião e estão revisando dados para determinar quem efetuou o disparo

Washington – Um avião da Malaysia Airlines com 295 pessoas a bordo foi derrubado quando sobrevoava a Ucrânia por um míssil terra-ar nesta quinta-feira, mas não está claro quem é o responsável pelo disparo, disseram autoridades americanas à AFP.

Analistas de inteligência dos Estados Unidos “acreditam fortemente” que um míssil terra-ar tenha derrubado o avião e estão revisando dados para determinar se o disparo foi feito por separatistas pró-Moscou na Ucrânia, por tropas russas na fronteira ou por forças do governo ucraniano, indicou uma autoridade americana, que não quis ser identificada.

“Estamos trabalhando com todas as probabilidades”, disse um alto funcionário. Mas há poucas dúvidas de que o avião tenha sido atingido por um míssil terra-ar, disse. “É nisso que acreditamos fortemente”.

Em Detroit, o vice-presidente Joe Biden afirmou: O avião foi “aparentemente – e digo aparentemente porque ainda não temos todos os detalhes – derrubado. Não é um acidente”.

O avião estava a uma altitude de mais de 30.000 pés (dez quilômetros), no alcance de mísseis de fabricação russa Buk que fazem parte dos arsenais das forças ucranianas e russas.

O voo MH17 da Malaysian Airlines decolou de Amsterdã com destino a Kuala Lumpur. Os controladores aéreos ucranianos perderam contato com a aeronave às 14h15 GMT (11h45 de Brasília), cerca de quatro horas depois da decolagem e a 50 quilômetros da fronteira entre a Rússia e a Ucrânia.