Estado Islâmico controla um terço de Kobani após avanços

Segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, os extremista progridem "de forma lenta" do leste para o centro da cidade

Beirute – O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) controla um terço do enclave curdo sírio de Kobani, na fronteira com a Turquia, após conseguir avançar pelo interior da cidade nas últimas horas, informou nesta quinta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo a ONG, os extremista progridem “de forma lenta” do leste para o centro da cidade, apesar de terem enfrentado as Unidades de Proteção do Povo Curdo nessa área durante a madrugada.

Esses combates provocaram um grande número de mortes para ambos os lados, mas o Observtório não especificou o número.

Entre os mortos há um dirigente curdo.

O EI dominou um edifício das forças de segurança curdas, conhecidas como as Asayish, no nordeste da cidade.

Enquanto isso, os aviões da coalizão internacional liderada pelos EUA bombardearam pela manhã lugares onde os radicais se concentravam em Kobani, como o quartel das Asayish e outras áreas.

Na noite de quarta-feira, o Comando Central dos Estados Unidos, encarregado das operações no Oriente Médio, ressaltou em comunicado que havia “indícios” que as milícias curdas continuavam no controle da maior parte da cidade e resistem contra o EI.

Os extremistas sunitas invadiram Kobani na segunda-feira pela primeira vez desde o início da ofensiva contra a cidade, em 16 de setembro.

Kobani é um dos três principais enclaves curdos da Síria junto às regiões de Afrin, também em Aleppo, e Yazira, na província de Al Hasaka (nordeste); e faz parte da administração autônoma curda no território sírio.

O EI proclamou um califado no Iraque e na Síria no final de junho, onde conquistou partes do norte e do centro de ambos países.