Estado indiano anuncia planos para proibir álcool em 10 anos

Governo do estado indiano de Kerala anunciou planos para proibir a venda de álcool num prazo de dez anos

Nova Deli – O governo do estado indiano de Kerala anunciou planos para proibir de forma paulatina a venda de álcool num prazo de dez anos, por considerá-lo um perigo para a sociedade, publicou nesta sexta-feira a imprensa local.

“É certo que o (álcool) continua sendo um perigo social. Isto tem um efeito negativo”, afirmou o chefe do executivo deste estado turístico, Oommen Chandy, que acrescentou que “o objetivo é a proibição total do álcool em 10 anos”.

Pelo menos 312 bares que servem bebidas alcoólicas deverão fechar “imediatamente” e outros 400 que perderam suas licenças recentemente não voltarão a abrir, de acordo com a minuta do projeto que deve ser aprovado pelo governo.

A partir de 1º de abril do ano que vem só poderão servir álcool os bares localizados no interior de hotéis cinco estrelas.

Além disso, os 334 locais de Corporação de Bebidas Alcoólicas, que pertence ao Estado, fecharão a um ritmo de 10% ao ano, e não foi divulgado o destino de 111 lojas privadas do produto.

Além disso, o governo estabelecerá que os domingos sejam “dias secos” nos quais não se poderá vender álcool, o que já acontece em todo o país em festas nacionais e religiosas.

Kerala tem a maior taxa de consumo de álcool da Índia, com 8,3 litros por pessoa ao ano.

Gujarat é o único estado da Índia no qual a venda e o consumo de álcool são proibidos, uma medida que as autoridades justificam em deferência ao extraordinário gujarati Mohandas “Mahatma” Gandhi, ativamente oposto ao álcool.

No entanto, essa proibição levou à proliferação de estabelecimentos ilegais que põem à venda bebidas de fabricação caseira que são consumidos por quem não pode pagar pelas bebidas de marca disponíveis fora da região.

Isso torna razoavelmente comuns os casos de envenenamento com álcool caseiro, que em 2009 provocou a morte de 136 pessoas.