Estado de saúde de médico italiano com Ebola é grave

Ainda assim, o paciente não sofre hemorragia, segundo um boletim médico

Roma – O estado de saúde do médico italiano infectado com o vírus Ebola em Serra Leoa se agravou desde sexta-feira, mas o paciente não sofre hemorragia, segundo um boletim médico.

“Desde 28 de novembro, o paciente sofreu um agravamento progressivo. Começou a ter problemas gastrointestinais (náuseas, vômitos e diarreia). Tem febre alta, atualmente superior aos 39ºC”, afirma um comunicado do Instituto Nacional Lazzaro Spallanzani em Roma.

O boletim, no entanto, informa que não foi registrado nenhum sinal de hemorragia.

Primeiro italiano infectado com o vírus Ebola, o médico foi repatriado na terça-feira de Serra Leoa a bordo de um avião militar.

O médico, que tem 50 anos, trabalhava para a ONG italiana Emergency em um centro de tratamento de Ebola em Lakka, ao lado de outros 25 italianos.