Espanha retira reforço policial da Catalunha

Segundo o ministro Juan Zoido, os cerca de 5 mil policiais adicionais já não são mais necessários, uma vez que a situação na Catalunha voltou à normalidade

Madri – A Espanha está retirando milhares de policiais extras que foram enviados à Catalunha após o plebiscito de outubro, em que a população local votou pela independência da região.

Segundo o ministro Juan Ignacio Zoido, os cerca de 5 mil policiais adicionais já não são mais necessários, uma vez que a situação na Catalunha voltou à normalidade, após Madri assumir o controle da região devido a uma declaração de independência anunciada semanas depois do plebiscito.

O governo espanhol foi alvo de críticas por ter usado força policial para evitar a realização do plebiscito. Na ocasião, centenas de pessoas, incluindo policiais, ficaram feridas.

Posteriormente, a Espanha derrubou o governo catalão, dissolveu o Parlamento regional e convocou novas eleições, que ocorreram no último dia 21.