Espanha envia tropa de elite para fazer segurança de embaixada em Caracas

A Espanha é o segundo maior investidor na Venezuela, com um total de 72 filiais de empresas operando na Venezuela no ano passado

Madri – Agentes do Grupo Especial de Operações (GEO), a unidade de elite da Polícia Nacional da Espanha, foram enviados a Caracas para reforçar a segurança na embaixada espanhola devido à crise política no país sul-americano.

Fontes policiais informaram nesta quinta-feira à Agência Efe sobre essa decisão, que foi adotada a pedido do Ministério das Relações Exteriores.

Por motivos de segurança, as fontes não detalharam o número de efetivos do GEO que foram deslocados, enquanto alguns deles já estão em Caracas.

O embaixador da Espanha na Venezuela, Jesús Silva, informou nesta quinta-feira que criou um “gabinete de coordenação” entre todos os consulados, instituições e empresas espanholas no país para que possam abordar juntos qualquer situação derivada da crise política venezuelana.

Além disso, Silva confirmou que “todo o mundo está muito bem” em referência às instituições mencionadas, e também às que reúnem as diferentes comunidades de espanhóis residentes no país.

A Espanha é o segundo maior investidor na Venezuela depois da Holanda e um total de 72 filiais de empresas espanholas operavam ali em 2018, apesar de o país sul-americano ser considerado o quarto mais difícil do mundo para se fazer negócios.