Espanha critica declaração e suspensão de independência catalã

Fontes do governo disseram que não se pode aceitar dar validade à lei catalã do referendo

Madri – O governo da Espanha classificou como inadmissível “fazer uma declaração implícita de independência para depois deixá-la suspensa de maneira explícita”, em referência ao discurso desta terça-feira do presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, no Parlamento regional.

Fontes do governo disseram à Agência Efe que não se pode aceitar dar validade à lei catalã do referendo, que está suspensa pelo Tribunal Constitucional da Espanha, e tampouco se pode dar como válida a suposta recontagem de um referendo “fraudulento e ilegal” que foi realizado em 1º de outubro.