Espanha começa a se financiar para 2013

O país captou mais de € 7 bilhões

Madri – A Espanha, que já encerrou seu programa de financiamento para 2012, começou nesta quinta-feira a cobrir as necessidades para 2013 graças a duas emissões de obrigações com as quais captou mais de 7 bilhões de euros que lhe permitem evitar, no momento, a perspectiva de um resgate.

O Tesouro espanhol colocou 3,88 bilhões de euros em bônus a três, cinco e nove anos com taxas de juros em baixa na comparação com leilões anteriores, anunciou o Banco da Espanha.

Em uma operação paralela, publicada no Diário Oficial, o Tesouro emitiu 3,27 bilhões de euros de bônus com vencimento para 2017, em uma emissão sindicada (diante de investidores privados).

Segundo a agência Dow Jones Newswires, o comprador é o fundo de pensões do Estado, que fará o pagamento no dia 29 de novembro.

Na emissão do Tesouro, as taxas caíram nos três vencimentos, o que significa que a Espanha se financiou a um melhor preço: a três anos as taxas de juros foram de 3,617% (contra 3,66% de 8 de novembro), a cinco anos de 4,477% (contra 4,766% no dia 4 de outubro) e a nove anos se fixaram em 5,517% (contra 5,545% de 15 de dezembro de 2011).