Espanha anuncia repatriação de Carromero após acordo em Cuba

Carromero, de 26 anos, é líder do Novas Gerações, movimento juvenil ligado ao Partido Popular (PP, direita) espanhol, atualmente no poder em Madri

Madri – O jovem político conservador espanhol Angel Carromero, condenado a quatro anos de prisão em Cuba pelo acidente em que o dissidente Osvaldo Payá faleceu, cumprirá sua condenação na Espanha após um acordo com as autoridades cubanas para sua repatriação, informou nesta sexta-feira o governo espanhol.

“Hoje foi autorizada a transferência à Espanha de Angel Carromero para que cumpra aqui a condenação imposta pelas autoridades judiciais cubanas”, anunciou a vice-presidente do governo, Soraya Sáenz de Santamaría, após o conselho de ministros.

Na quarta-feira, autoridades do governo espanhol “se reuniram em Havana com autoridades cubanas, a pedido das mesmas” e após este encontro foi assinado “um memorando no qual, entre outros aspectos, se contempla esta transferência à Espanha para cumprimento de pena”, explicou.

Carromero, de 26 anos, é líder do Novas Gerações, movimento juvenil ligado ao Partido Popular (PP, direita) espanhol, atualmente no poder em Madri.

No dia 22 de julho de 2012, o jovem político dirigia um carro alugado em companhia de dois líderes opositores cubanos, Payá e Harold Cepero, e um ativista sueco, Jens Aron Modig, a 700 km de Havana.

Nos arredores da cidade cubana de Bayamo, o automóvel se chocou contra uma árvore, em um acidente que causou a morte de Payá e Cepeda, e deixou Modig ferido.