Escócia acredita que UE poderia aceitar negociar novo acordo do Brexit

A chefe de gorverno da Escócia afirmou que, caso a minuta não seja aprovada no Parlamento, caberia pensar em fazer novas negociações

Edimburgo – A chefe do governo da Escócia, Nicola Sturgeon, disse que a União Europeia (UE) poderia estar aberta a negociar um novo acordo do Brexit, depois que o pacto preliminar fechado entre Londres e Bruxelas tenha despertado grande oposição no Reino Unido.

Durante o jantar anual da Federação Escocesa de Pequenas Empresas, Sturgeon disse que se a minuta não conseguir o aval da Câmara dos Comuns, um cenário possível devido à rejeição gerada entre a oposição e parte do Partido Conservador, caberia pensar em fazer novas negociações.

“Se o Reino Unido apresentar o que acredito que seja a opção sensata, o que nós do Governo escocês argumentamos todo o tempo, que é a permanência no mercado único e a união aduaneira, acredito que haveria uma vontade de renegociar por parte da União Europeia”, afirmou Sturgeon.

Esse cenário, acrescentou, ia requerer alongar “um pouco” os prazos e estender a data de saída do bloco, prevista para o dia 29 de março de 2019, algo que a primeira-ministra britânica, Theresa Mai, negou repetidamente que vá propor.

A líder independentista destacou que deixar a UE “não é inevitável”, e ressaltou que vê como “difícil” que May possa obter a maioria necessária quando o documento for submetido à votação no Parlamento.