Erros de principiante

Veja abaixo alguns dos principais erros cometidos por quem está começando um novo negócio, segundo o inventor americano John Osher

Desistir facilmente diante dos desafios de um novo negócio, não estabelecer as parcerias corretas ou falhar ao analisar o potencial de mercado são alguns dos pecados mais comuns dos empreendedores de primeira viagem. Confira, na tabela abaixo, os erros mais recorrentes.

A Cartilha de Osher
Não gastam tempo suficiente pesquisando se o seu produto é viável.
Nove entre dez empreendedores fracassam porque seu conceito original não
é viável. Às vezes você pode ser talentoso, fazer tudo certo, mas falhar
porque o seu produto tem falhas.
Superestimam o tamanho de sua fatia de mercado.
Se você tem um mercado com 50 milhões de pessoas que podem comprar seu produto,
é errado projetar vender para 2% delas, o que equivaleria a 1 milhão de
pessoas. A maioria dos produtos vende muito menos do que 1%.
Fazem demasiadas parcerias.
Quem tem as idéias precisa de parceiros que tenham dinheiro para financiar
essas idéias. Ter pessoas demais a seu redor, juntando amigos e familia
para participar, nem sempre traz vantagens estratégicas.
Conformam-se fácil que uma idéia não é possível de ser feita.
O empreendedor é um desbravador e, por isso, muitas vezes vai encontrar
pessoas que digam “Isso não é possível”. Mas ele precisa insistir para encontrar
um jeito de fazer as idéias vingarem.
Concentram-se mais no volume de vendas do que no lucro.
Procuram confirmar suas ações ao invés de confrontá-las.
Quando você testar seus produtos, ouça o que as pessoas realmente têm a
dizer – e não somente os elogios. Gostamos sempre de ouvir que um produto
está “muito bom” ao invés de sabermos quais os problemas reais que precisam
ser resolvidos nele.
Fonte: John Osher