Epidemia de gripe fecha 13.800 escolas e creches na Rússia

De acordo com os dados do Serviço Epidemiológico da Rússia, a atual epidemia foi causada pelo tipo do vírus H1N1 responsável pela pandemia de 2009-2010

Moscou – Cerca de 11.500 escolas e quase 2.300 creche infantis estão fechadas na Rússia devido à epidemia de gripe que castiga o país, informou nesta terça-feira a chefe do Serviço Epidemiológico russo, Anna Popova.

“No dia de hoje, no marco das medidas para conter a epidemia, estão fechadas 11.470 escolas e 2.298 creches”, disse a responsável sanitária à agência “Interfax”.

Segundo Popova, atualmente a gripe alcança níveis de epidemia em 68 das 85 entidades que compõem a Federação da Rússia, mas já se observa certa melhora da situação.

“A previsão é favorável. Vemos que parte das regiões do país se libera da gripe e esperamos que, no começo de março, a doença perca sua condição de epidemia”, ressaltou.

De acordo com os dados do Serviço Epidemiológico da Rússia, a atual epidemia foi causada pelo tipo do vírus H1N1 responsável pela pandemia de 2009-2010.

No final de janeiro, o Ministério da Saúde informou que 107 pessoas morreram de gripe H1N1 nas três primeiras semanas do ano.

A titular da pasta, Veronika Skvortsova, pediu para que não se dramatize a situação, já que o número de mortos, em sua maioria pessoas que demoraram para ir ao médico, é consideravelmente inferior ao que se registrou na epidemia de 2009, que na Rússia cobrou 687 vidas.

Além disso, segundo o Ministério da Saúde, o tipo do vírus não sofreu mutações, razão pela qual os médicos contam com todos os meios para fazer frente à doença.