Enviado americano irá a Pyongyang para preparar cúpula entre Trump e Kim

Segundo o Departamento de Estado dos EUA, a aproximação entre os dois países se dá para para "completar a desnuclearização" e pela paz na península coreana

Washington- O enviado especial dos Estados Unidos para a Coreia do Norte, Stephen Biegun, viajará nesta quarta-feira a Pyongyang onde se reunirá com seu colega, Kim Hyok-chol, com o objetivo de preparar a segunda cúpula entre Donald Trump e Kim Jong-un.

Em comunicado, o Departamento de Estado dos EUA explicou que em Pyongyang, Biegun também vai procurar “avançar no progresso dos compromissos que Trump e Kim acordaram em Singapura: completar a desnuclearização, transformar as relações entre EUA e Coreia do Norte e construir uma paz duradoura na península coreana”.

Biegun chegará em Pyongyang vindo de Seul, onde no último domingo iniciou uma viagem de três dias à Coreia do Sul para finalizar os preparativos da nova cúpula entre Estados Unidos e Coreia do Norte.

Nesta segunda, o enviado americano esteve reunido em Seul com o chefe do Escritório de Segurança Nacional sul-coreano, Chung Eui-yong.

Existia a previsão de que nesta terça-feira Biegun seguisse até a fronteira intercoreana para se reunir com Kim Hyok-chol, embora Washington não tenha informado sobre este encontro após o anúncio da viagem para Pyongyang.

Espera-se que essas reuniões sirvam para especificar a data e o lugar do novo encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente dos EUA, Donald Trump, depois que a Casa Branca anunciou há duas semanas que a reunião aconteceria no final deste mês.

Os veículos de imprensa americanos informaram que a cidade de Da Nang (Vietnã), no litoral do Mar da China, é o local favorito pelas equipes negociadoras das duas partes para sediar a nova reunião entre Trump e Kim. EFE