Entrada do comboio russo é invasão, diz Ucrânia

Chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia qualificou de invasão a entrada do comboio humanitário russo no leste ucraniano sem permissão

Kiev – O chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia, Valentin Nalivaychenko, qualificou nesta sexta-feira de “invasão” a entrada do comboio humanitário russo em território ucraniano sem a permissão das autoridades e a escolta da Cruz Vermelha.

“Chamamos isto de invasão direta. Sob a cínica cobertura da Cruz Vermelha, (o comboio) são veículos militares com documentos de fachada”, disse Nalivaichenko em Kiev

O chefe do Serviço de Segurança afirmou que alguns caminhões estão sendo conduzidos por militares russos que tem como objetivo sequestrar cidadãos ucranianos, ocultar os crimes dos milicianos pró-Rússia e dirigir blindados.

“Na realidade, ao volante está um grupo de pessoas que conduzirá veículos blindados (russos) que todos os dias entram de forma ilegal em território de nosso Estado”, denunciou Nalivaychenko.

Mais de 100 caminhões carregados com ajuda humanitária russa entraram hoje na Ucrânia com direção à cidade de Lugansk, em um percurso controlado pelos separatistas pró-Rússia.

“Cerca de 130 veículos com ajuda humanitária russa para a população do Donbass (região carbonífera que engloba as regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk) já atravessaram a fronteira e percorrem o território do leste” da Ucrânia, disse ao vivo um correspondente da televisão russa “Rossiya 24” na fronteira entre os dois países.

Ao contrário dos 34 primeiros caminhões que entraram na Ucrânia, os outros 100 caminhões não foram revisados nem certificados pelo Serviço de Alfândega ucraniano, denunciou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional e Defesa do país, Andrei Lisenko.

“Nos últimos dias fomos testemunhas de uma perigosa, arriscada e bem planejada provocação contra a Ucrânia, na qual a Cruz Vermelha, uma respeitada organização internacional, foi usada”, disse Nalivaichenko.

A Guarda Fronteiriça da Ucrânia, que deslocou dezenas de seus soldados para a passagem fronteiriça de Donetsk para participar da revista da carga humanitária russa, denunciou que seu trabalho e o do Serviço de Alfândega foi bloqueado pelos funcionários russos.

A chancelaria russa anunciou nesta manhã que o comboio com ajuda humanitária russa para a população do leste da Ucrânia entraria neste país mesmo sem a autorização do governo de Kiev.