Entrada da Rússia na OMC será discutida em cúpula

A União Europeia e a Rússia celebrarão nesta sexta-feira sua 30ª cúpula bilateral em Bruxelas, na Bélgica

Bruxelas – A União Europeia (UE) e a Rússia celebrarão nesta sexta-feira sua 30ª cúpula bilateral em Bruxelas, na Bélgica, na qual será abordada o papel de Moscou como novo membro da Organização Mundial do Comércio, liberalização de vistos e o setor energético.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, encontrará os dirigentes do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Também participarão da reunião a chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton, e diversos comissários europeus. Os anfitriões europeus oferecerão nesta noite um jantar a Putin e sua delegação, e amanhã será realizada a sessão plenária entre as partes.

Van Rompuy disse em comunicado antes da cúpula que a associação entre a Rússia e a UE é “indispensável”. Já o embaixador russo na União Europeia, Vladimir Chizhov, destacou que a cúpula será “de cooperação, não de confronto”.

A agenda incluirá assuntos bilaterais como negociações para um novo acordo UE-Rússia, a entrada da Rússia em agosto na OMC, a cooperação energética e os direitos humanos.

“É uma cúpula de trabalho na qual não se vai assinar nenhum acordo em particular”, advertiu hoje a porta-voz comunitária das Relações Exteriores, Maja Kocijancic.

O ingresso da Rússia na OMC foi celebrado pelo bloco europeu, mas a UE considera que Moscou está descumprindo seus compromissos com Genebra.

O embaixador russo, por sua parte, afirmou que após 18 anos de negociações para entrar na OMC, o ingresso da Rússia significou “concessões dolorosas” e afirmou que a economia de seu país “necessita de tempo para digerir o processo”.

A Rússia é o terceiro maior parceiro comercial da UE: 2011, as exportações do país para o bloco somaram 108 bilhões de euros, e importações, 199 bilhões de euros.