Enfrentamentos tribais no Sudão matam pelo menos 17 pessoas

Testemunhas na zona asseguraram que a tensão continua e que combatentes de ambos os grupos estão se mobilizando

Cartum – Pelo menos 17 pessoas morreram e outras 29 ficaram feridas nos violentos enfrentamentos tribais registrados no sábado e domingo no estado sudanês de Darfur do Sul, informou o governador Adam Alfeki, que ordenou o envio de reforços militares à zona.

Alfeki explicou, em declarações emitidas pela rádio local de Nyala, capital de Darfur, que “os enfrentamentos ocorreram entre pastores e agricultores das tribos árabes de Alrozaiqat e Masiriya na zona de Om Zaaifa, no sul de Darfur.

O governador acrescentou que “a situação se tranqüilizou e está sob controle” e precisou que ordenou o envio de um grande número de forças do Exército e da Polícia para evitar uma nova explosão” dos enfrentamentos.

No entanto, testemunhas na zona asseguraram que a tensão continua e que combatentes de ambos os grupos estão se mobilizando.

Testemunhas informaram à Agência Efe por telefone que os enfrentamentos ocorreram depois que um pastor de Alrozaiqat disparou contra camelos e cavalarias que pertenciam à tribo de Masiriya.

Nos últimos anos, combatentes de ambas as tribos, que se estendem pelos estados de Darfur do Leste e Darfur do Sul, se enfrentaram em várias ocasiões, o que deixou dezenas de mortos e feridos.