Encurralado? Maioria dos americanos culpam Trump por paralisação federal

Impasse com democratas no Congresso sobre a construção do muro na fronteira com o México tem afetado aprovação pública do presidente americano

São Paulo – A maioria dos americanos culpam Donald Trump pela paralisação parcial do governo federal, a mais longa da história norte-americana.

O “shutdown” começou no dia 21 de dezembro, depois que os democratas no Congresso não concordaram em incluir no orçamento os US$ 5,6 bilhões exigidos por Trump para a construção do muro na fronteira com o México.

Cerca 800 mil dos 2,1 milhões de funcionários federais estão sem receber. Metade deles foram mandados para casa, e a outra parte dos trabalhadores, de áreas consideradas essenciais, como transporte, justiça e segurança, estão trabalhando sem remuneração. 

Sem surpresa, os americanos estão descontentes com essa situação:  55 por cento dizem que Trump é o culpado pela paralisação e 32 por cento afirmam que os democratas são os culpados, segundo pesquisa realizada pela CNN-SSRS.  Para outros 9% dos entrevistados, ambos os lados são culpados.

Os resultados são baseados em entrevistas com uma amostra aleatória de 848 adultos em 10 de janeiro e 11 de janeiro. A pesquisa tem uma margem de erro de 4,1 pontos percentuais.

A proposta de erguer o muro continua impopular com o público, de acordo com a pesquisa. No geral, 56% dos entrevistados se opõem a ideia, enquanto 39% a apoiam. 

E menos da metade vê a situação na fronteira sul dos EUA com o México como uma crise digna de “emergência nacional”, contrariando a visão do republicano.

Na semana passada, Trump afirmou que poderia declarar estado de emergência nacional, o que lhe permitiria mobilizar recursos para construir o muro na fronteira.

Enquanto o presidente americano busca convencer a população de que só um muro pode solucionar a crise na região, os democratas considerarem mais eficaz o incremento do atual financiamento de segurança nas fronteiras, o que  inclui diversas soluções, desde cercas, paredes de diques à tecnologia de segurança, menos um grande muro de concreto. 

Esse impasse tem prejudicado a imagem de Trump. De acordo com o site  FiveThirtyEight, que compila pesquisas de popularidade, o atual índice de aprovação do presidente é de apenas 41%, a menor taxa desde setembro.

Sua taxa de desaprovação chega a 54%, que é a mais alta desde setembro. Sem uma resolução em vista, os americanos parecem colocar Trump e seu muro “contra a parede”